Rumo ao futuro



Estudo interessante

https://www.geert-hofstede.com/portugal.html


Deste estudo conclui-se que os portugueses aceitam bem a distância imposta pelo poder, até dependemos emocionalmente dessa hierarquia, somos fiéis ao “grupo”, somos pouco “masculinos”, ou seja não lidamos bem com a competitividade, somos muito adversos à incerteza, temos pouca orientação ao longo prazo e somos muito pessimistas.


Estas são algumas das variáveis a alterar para que nos tornemos numa sociedade mais preparada para o futuro, ou seja, uma sociedade (e empresas também) menos hierarquizadas em que todos são responsáveis, mais livres de pensar e decidir e com menos dependência dos “grupos”, mais abertos aos desafios, à inovação e à competitividade, sabendo viver bem com a incerteza, estabelecendo metas com um prazo mais longo e com isto indo de certa forma “criando” o futuro (atenuando a incerteza) e, sobretudo, com mais confiança em nós próprios e com optimismo.


Comparemo-nos por exemplo com a Holanda (Netherlands)

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 por IIAAP                                                                                                                                       Política de Privacidade